Investimento captado por vistos gold sobe 45% para máximo de três anos

Fevereiro 16, 2022

No primeiro mês de 2022 foram atribuídos 94 vistos gold e o investimento captado totalizou 48 milhões de euros

Lusa 15 de Fevereiro de 2022, 14:31

O investimento captado através dos vistos gold subiu 45% em Janeiro em comparação com o mesmo mês do ano passado, para 48 milhões de euros. Trata-se do valor mais elevado no primeiro mês do ano desde 2019, de acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

investimentos vistos gold, Nice Invest, Fonte: Público
Fotografia de Jornal Público, ENRIC VIVES-RUBIO – O programa de Autorização de Residência para Actividade de Investimento arrancou em Outubro de 2012 

Em Janeiro de 2021, o investimento captado através do programa de Autorização de Residência para Investimento (ARI) totalizou 33,1 milhões de euros. Em 2020, o montante foi de 45,4 milhões de euros e, em 2019, o valor ascendeu a 85,6 milhões de euros. Face a Dezembro último (42,1 milhões de euros), o investimento cresceu 14%.

No primeiro mês de 2022 foram atribuídos 94 vistos gold, dos quais 75 relativos a aquisições de bens imóveis (40 para reabilitação urbana) e 19 por via do de transferência de capital.

O investimento em compra de bens imóveis totalizou em Janeiro 38,7 milhões de euros, dos quais 14,3 milhões estão relacionados com a reabilitação urbana, enquanto na transferência de capital o montante atingiu 9,2 milhões de euros.

Foram atribuídos 19 vistos “dourados” à China, 17 aos Estados Unidos, oito à Índia, sete à Rússia e seis ao Brasil. Em Janeiro, foram ainda atribuídas 105 autorizações de residência a familiares reagrupados.

Desde que o programa de concessão de ARI foi lançado, em Outubro de 2012, foram captados por via deste instrumento 6,1 mil milhões de euros. Deste montante, a maior parte corresponde a compra de bens imóveis, que totalizava até Janeiro 5,5 mil milhões de euros, sendo que a aquisição para reabilitação urbana somava 376,8 milhões de euros. O investimento resultante da transferência de capitais é de cerca de 601,9 milhões de euros.

Desde a criação deste instrumento, que visa a captação de investimento estrangeiro, foram atribuídos 10.348 ARI: dois em 2012; 494 em 2013; 1526 em 2014; 766 em 2015; 1414 em 2016; 1351 em 2017; 1409 em 2018; 1245 em 2019; 1182 em 2020; 865 em 2021 e 94 em 2022.

Em mais de nove anos foram atribuídos 9660 vistos por via de compra de imóveis, dos quais 1049 tinham em vista a reabilitação urbana.

Por requisito da transferência de capital, os vistos concedidos foram 668 e 20 por criação de postos de trabalho.

Desde o início do programa foram atribuídas 17.326 autorizações de residência a familiares reagrupados, das quais 105 em 2022.

Fonte: Jornal Público

Achou interessante? Partilhe com a sua comunidade!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Open chat
Estamos on-line